Página Inicial Separador Secretaria Paroquial Separador Fale Conosco Separador Pedido de Oração
Minha alma glorifica ao Senhor, meu espí­rito exulta de alegria em Deus, meu Salvador. (Lc 1,46)
Confissões e atendimento

Quinta-feira às 18h e Sexta-feira às 9h

Confissão: celebração do amor que perdoa

O perdão é a máxima expressão da bondade, da misericórdia, enfim, do amor de Deus por nós, “o amor apaixonado de Deus por seu povo, pelo homem, é um amor que perdoa”.

Em nós, o perdão é a atitude que mais nos aproxima de Deus, que nos torna filhos e filhas parecidos com o Pai. Por isso, a confissão, celebração do amor que perdoa, deve ser uma celebração de alegria, com sabor pascal, que expressa a ação do Espírito de Jesus ressuscitado. A graça de Deus, uma vez perdida por causa do pecado, é reconquistada pelo arrependimento.

No plano psicológico, a confissão ajuda-nos a repartir a angústia, o remorso do pecado que nos atormenta, e descobrir novos caminhos de libertação e felicidade.

Tudo o que fazemos de bom ou ruim, por mais oculto que seja, tem repercussão comunitária e social. Por isso, no início da Igreja, a confissão tinha uma dimensão essencialmente comunitária. Só no fim do século IV começou a prática da confissão individual.

Toda confissão deve ser preparada por um dedicado exame de consciência, feito no silêncio, na tranqüilidade, no recolhimento que favoreça a reflexão e a análise de si mesmo.

Ele deve ser o confronto de nossos atos e atitudes com algumas balizas da nossa fé e de nosso seguimento de Jesus Cristo, como as bem-aventuranças ou alguma outra página dos Evangelhos, os mandamentos da lei de Deus, os mandamentos da Igreja etc. Em seguida, é bom assumir uma atitude humilde de reconhecimento e aceitação das próprias faltas, evitando justificações e desculpas. Por fim, vale a pena enumerar os pecados cometidos, para só então procurar o sacerdote para celebrar a reconciliação.

São condições indispensáveis para se realizar uma boa e frutuosa confissão:

  • Exame da própria consciência.
  • Arrependimento real dos pecados cometidos.
  • Propósito sincero de conversão, de mudança de vida, de abandono do pecado.
  • Confissão dos próprios pecados ao sacerdote que, nesse ato, age na pessoa de Cristo e representa a Igreja, que perdoa. O padre dá uma penitência como demonstração de alegria pelo perdão, e disposição para uma vida nova.
  • Absolvição, perdão dos pecados.
Rádio Mopes
Ser Dizimista é uma questão de Fé!
Palavra do Pastor

Mês de Maio...Momento oportuno a agradecer a Deus.

Glorifica o Senhor Jerusalem. Salmo 147, 12.

Estimado paroquiano o sentimento que emana de meu coração é de gratidão. Neste mês, agradecemos a Deus por nos dar a são José ...

Leia mais
Liturgia Diária
Não há leituras cadastradas para esse dia!
Horário das missas
Quarta-feira:19h30 - Setores
Quinta-feira: 7h e às 19h30 - Matriz
Sexta-feira: 19h30 - Setores
Sábado: 19h - Matriz
Domingo: 07h30 - Matriz
09h30 - CSA
11h - Matriz com as criancas
19h - Matriz
Redes Socias
FaceBok da Paróquia Nossa Senhora Aparecida Twitter da Paróquia Nossa Senhora Aparecida Youtube da Paróquia Nossa Senhora Aparecida Orkut da Paróquia Nossa Senhora Aparecida
A pesca milagrosa

No Porto de Itaguaçu, lançaram mais uma vez as redes. João Alves sentiu que a sua rede pesava. Serão peixes? Puxou-a. Não. Não eram peixes. Era o corpo de uma imagem. Mas ... e a cabeça, onde estava? Guardou o achado no fundo do barco. Continuaram tentando achar peixes.
Localização
Rua Maria Helena da Silva, 135
CEP: 12229-833 - Pq. Interlagos
São José dos Campos - SP
Página Inicial Separador Secretaria Paroquial Separador Fale Conosco Separador Pedido de Oração

Desenvolvido por: PASCOM da Paróquia Nossa Senhora Aparecida