Página Inicial Separador Secretaria Paroquial Separador Fale Conosco Separador Pedido de Oração
Não temais, eis vos anuncio uma boa nova que será alegria para todo o povo. (Lc 2,10)
Confissões e atendimento

Quinta-feira às 18h e Sexta-feira às 9h

Confissão: celebração do amor que perdoa

O perdão é a máxima expressão da bondade, da misericórdia, enfim, do amor de Deus por nós, “o amor apaixonado de Deus por seu povo, pelo homem, é um amor que perdoa”.

Em nós, o perdão é a atitude que mais nos aproxima de Deus, que nos torna filhos e filhas parecidos com o Pai. Por isso, a confissão, celebração do amor que perdoa, deve ser uma celebração de alegria, com sabor pascal, que expressa a ação do Espírito de Jesus ressuscitado. A graça de Deus, uma vez perdida por causa do pecado, é reconquistada pelo arrependimento.

No plano psicológico, a confissão ajuda-nos a repartir a angústia, o remorso do pecado que nos atormenta, e descobrir novos caminhos de libertação e felicidade.

Tudo o que fazemos de bom ou ruim, por mais oculto que seja, tem repercussão comunitária e social. Por isso, no início da Igreja, a confissão tinha uma dimensão essencialmente comunitária. Só no fim do século IV começou a prática da confissão individual.

Toda confissão deve ser preparada por um dedicado exame de consciência, feito no silêncio, na tranqüilidade, no recolhimento que favoreça a reflexão e a análise de si mesmo.

Ele deve ser o confronto de nossos atos e atitudes com algumas balizas da nossa fé e de nosso seguimento de Jesus Cristo, como as bem-aventuranças ou alguma outra página dos Evangelhos, os mandamentos da lei de Deus, os mandamentos da Igreja etc. Em seguida, é bom assumir uma atitude humilde de reconhecimento e aceitação das próprias faltas, evitando justificações e desculpas. Por fim, vale a pena enumerar os pecados cometidos, para só então procurar o sacerdote para celebrar a reconciliação.

São condições indispensáveis para se realizar uma boa e frutuosa confissão:

  • Exame da própria consciência.
  • Arrependimento real dos pecados cometidos.
  • Propósito sincero de conversão, de mudança de vida, de abandono do pecado.
  • Confissão dos próprios pecados ao sacerdote que, nesse ato, age na pessoa de Cristo e representa a Igreja, que perdoa. O padre dá uma penitência como demonstração de alegria pelo perdão, e disposição para uma vida nova.
  • Absolvição, perdão dos pecados.
Rádio Mopes
Ser Dizimista é uma questão de Fé!
Palavra do Pastor

Mês de Maio...Momento oportuno a agradecer a Deus.

Glorifica o Senhor Jerusalem. Salmo 147, 12.

Estimado paroquiano o sentimento que emana de meu coração é de gratidão. Neste mês, agradecemos a Deus por nos dar a são José ...

Leia mais
Liturgia Diária
Não há leituras cadastradas para esse dia!
Horário das missas
Quarta-feira:19h30 - Setores
Quinta-feira: 7h e às 19h30 - Matriz
Sexta-feira: 19h30 - Setores
Sábado: 19h - Matriz
Domingo: 07h30 - Matriz
09h30 - CSA
11h - Matriz com as criancas
19h - Matriz
Redes Socias
FaceBok da Paróquia Nossa Senhora Aparecida Twitter da Paróquia Nossa Senhora Aparecida Youtube da Paróquia Nossa Senhora Aparecida Orkut da Paróquia Nossa Senhora Aparecida
Nossa Senhora da Imaculada Conceição Aparecida

A 8 de setembro de 1904, a Imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida foi coroada, solenemente, por D. José Camargo Barros. No dia 29 de Abril de 1908, a igreja recebeu o título de Basílica Menor.
Localização
Rua Maria Helena da Silva, 135
CEP: 12229-833 - Pq. Interlagos
São José dos Campos - SP
Página Inicial Separador Secretaria Paroquial Separador Fale Conosco Separador Pedido de Oração

Desenvolvido por: PASCOM da Paróquia Nossa Senhora Aparecida